segunda-feira, 28 de maio de 2012

Solar e Quinta da Igreja - Património em risco

Situado em Santa Lucrécia de Algeriz este solar torreado com capela, é um exemplar barroco do início do século XVIII. Propriedade de D. Teresa Maria Ferreira Santarém, possui um brasão de 1720 na fachada da capela. Entre 1730 e 1750 são executados os painéis de azulejos da capela, retábulo, púlpito, molduras e guarda do coro-alto. O nome da casa advém de ter existido neste local a primitiva igreja paroquial.

Clicar nas imagens para visualizar em "slideshow".

Em 10 Setembro de 1997 é realizado o despacho de classificação e a 30 de Março de 2012, publicado em D.R., 2ª série, nº 65, o anúncio 7005/2012 com o projecto de decisão relativo à classificação como Monumento de Interesse Público (MIP) e fixação da respectiva zona especial de protecção.

Estando o solar em vias de classificação encontra-se neste momento à venda por 1.300.000€. O património de Braga não está apenas na cidade e muitos solares do concelho estão em avançado estado de degradação.

As entidades competentes deviam procurar salvaguardar este legado e valorizá-lo através de parcerias tendo como finalidade o desenvolvimento da Rota dos Solares de Braga e do Minho, com vista a valorização do potencial Turístico da cidade e da região, justificando assim um roteiro do Minho.

Esta seria mais uma forma de combater a realidade actual, onde apenas a Marca Porto é promovida, e os turistas fazem visitas de um dia a alguns pontos do Minho, não chegando a potenciar o turismo da região. 

O Solar no Bracarae.