sexta-feira, 23 de maio de 2014

Braga Romana 2014 - Crítica à "des"organização


Não obstante o programa ser cada vez mais rico, uma breve visita à Braga Romana 2014 bastou para verificar, que o novo mapa do evento, a nova disposição das tendas e praças de alimentação são deveras infelizes.

Tendo como objetivos:
- dispersar mais o evento (para evitar zonas sobre-lotadas);
- aproximar a Braga Romana da Bracara Augusta.

A organização, procedeu aparentemente a demasiadas e infelizes alterações no mapa do evento.
As novas zonas de alimentação, que conseguiriam atrair pessoas para as novas zonas do evento, foram sobrecarregadas de tendas, tornando-as exíguas. Além disso, estão em zonas periféricas e constituem verdadeiras ilhas isoladas. Quem se desloca dentro do evento, tem que atravessar arruamentos com circulação automóvel e por vezes, dá de caras com as traseiras das tendas... 

Há claramente uma enorme clivagem entre as diversas zonas, perdendo-se por completo o ambiente que tinha a Braga Romana, quando estava concentrada na Braga Medieval.

Uma distribuição mais equilibrada das tendas e áreas de alimentação, permitiria manter a animação e o evento em ruas pedonais, como a Rua Eça de Queirós e a Rua Dr.Justino Cruz, sem prejuízo da expansão do evento para o perímetro de Bracara Augusta.


A Braga Romana cresceu de edição para edição, bastavam correções de pormenor para torná-la ainda mais atrativa e pujante, contudo resolveram revolucionar por completo algo que funcionava...


(em atualização)

P.S. Se for possível serão colocadas imagens que exemplificam as críticas apontadas.