quinta-feira, 26 de julho de 2012

Igreja de São Paulo

A Igreja de S. Paulo começou a ser construída em 1567 tendo ficado concluída em 1588. Detém uma fachada austera, típica do período em que foi construída.
É a igreja do antigo Colégio de S. Paulo, fundado em 1560 e entregue aos Jesuítas.


Com um interior amplo tipo salão, foi decorado ao gosto do estilo barroco ao longo do século XVIII.

O magnífico retábulo-mor pertence ao período nacional e data de 1709. Os azulejos da capela-mor são lisboetas e foram concebidos em 1720 pelo mestre P.M.P..


Entre os retábulos laterais saliente-se do lado do evangelho o dedicado ao Sagrado Coração de Jesus.

E do lado da epístola o retábulo dedicado a Nossa Senhora da Luz.

No que diz respeito às capelas laterais, as três primeiras do lado do Evangelho não se encontram ao culto, o mesmo se verificando nas duas primeiras do lado oposto. As restantes encontram-se integralmente revestidas a talha dourada e policroma, dedicadas a Maria Santíssima, São José, São João Baptista, e São Francisco Xavier, no lado do Evangelho, surgindo, no lado oposto, as dedicadas a Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora dos Prazeres, Nossa Senhora das Dores, Santas Nove Virgens Bracarenses e Santo Inácio de Loyola. A capela dedicada a Maria Santíssima possui a Árvore de Jessé, uma iconografia rara em Portugal.


Fontes do texto SIPA, Percursos do Barroco. 

Esta exposição e informação devem-se ao "V Percurso do Barroco" promovido pela JovemCoop, e orientada pelo jovem investigador e amigo Rui Ferreira, no âmbito da Capital Europeia da Juventude, Braga 2012.