terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Os preocupantes números dos TUB

Em 1990 quando o município tinha apenas 141.256 habitantes os Transportes Urbanos de Braga (TUB) transportavam 33.000.000 de passageiros por ano. Volvidos 20 anos e com uma população de 181.474 habitantes (Censos 2011), os TUB transportam apenas 10.275.206 passageiros por ano.

A adicionar a isto temos os 3 últimos relatórios de gestão conhecidos, que apontam para uma rede cada vez mais extensa, com um maior número de estações e quilómetros percorridos, mas com uma perda sucessiva de proveitos e de passageiros. Que se refletem num défice de exploração e na acumulação de um passivo que em 2008 ultrapassou os 15.000.000€ e em 2010 se mantinha acima dos 10.500.000€.

Em 2010 Artur Silva, administrador dos TUB, deu uma entrevista ao Bracarae onde foram abordadas várias questões, como a expansão da rede até Vila Verde e Amares, a introdução dos elétricos de superfície, e de uma rede ferroviária a ligar a cidade às outras cidades Minhotas. Além disso foi abordada a falta de um estudo ao nível do Distrito, existindo apenas para o Vale do Cávado, tendo sido afirmado que avançaria em 2011.

É uma excelente entrevista mas até agora pouco ou nada se fez, e os TUB continuam em perda acentuada.

Numa cidade jovem e que se quer de futuro, o investimento numa rede de transportes públicos capaz, é fundamental e certamente seria comparticipada por fundos comunitários. Aliás existe uma dotação de 100.000.000€ para os elétricos de superfície do Porto e para o estudo da introdução da rede em Braga.  
Contudo pouco ou nada se tem falado deste assunto.