terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Memória de Braga - Moura Coutinho (1ª Parte)

João de Moura Coutinho de Paiva Cardoso de Lima de Almeida d’Eça (1872 - 1954), natural de Arcos (Anadia), foi em Braga que o Arquiteto deixou a maior parte da sua obra, infelizmente grande parte foi já destruída ou encontra-se ao abandono.
Graças à tese de mestrado em História da Arte Portuguesa disponível no Repositório da Universidade do Porto, grande parte da obra ficou assim reunida.


Banco Nacional Ultramarino - 1914-18
Ilustração 141 – Rua dos Chãos e Largo de S. Francisco - Banco Nacional Ultramarino, c.1918. In Braga d’Outros Tempos/Fotografias o arquivo da Foto Aliança. Braga: Museu da Imagem, 2005, p. 62.

Proposta de alteração do prédio contíguo.


Banco de Portugal - 1920-28
Ilustração 188 – Pr. da República. Banco de Portugal e Banco do Minho, à esquerda. Bilhete-postal, c. 1937. Edição da Casa Viúva Carvalho e Silva, Sucessor - Braga. Colecção EPO.


Banco do Minho - Remodelação interior 1920-21, demolido na década de 40
Ilustração 189 – Banco do Minho, Braga, c.1928. In ARAÚJO, Manoel – Indústrias de Braga (notas de um jornalista), Braga: Tip. da ―Pax‖, c. 1928.

Na imagem Banco do Minho, Portugal e Ultramarino
Ilustração 176 - BNU, à esquerda, Banco de Portugal, ao centro, Banco do Minho, à direita. Bilhete-postal, s. d., edição da Luvaria Monteiro - Braga. Colecção EPO.


Edifícios na Avenida da Liberdade




Estado actual


Rua dos Chãos, projecto de alteração à fachada dos dois edifícios e estado actual




Rua Justino Cruz gaveto com a Pr. Conde de Agrolongo, alçado principal da Casa do Sr. António Maria Lopes (2º Projecto) de 1932-35.

Fonte da imagem actual


Projecto que nunca foi construído


Em breve a 2ª parte da obra de Moura Coutinho. Para maior informação sobre a 1ª parte consultar o Fórum de Braga.